Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 5 de março de 2011

CRA contra os tecnólogos e o Projeto de Lei 7.280/10

O Sistema de Conselhos Regionais de Administração e o Conselho Federal de Administração (CFA/CRAs) estam fazendo uma campanha contra os tecnólogos da área de administração por se opor de forma radical ao Projeto de Lei 7.280/10 do Deputado Átila Lira - PSB /PI, através do protocolo de um ofício à Câmara de Deputados, em Brasília-DF, no final do ano passado. O referido projeto regulamenta o exercício da profissão de Administração para permitir aos diplomados em cursos superiores de Tecnologia, Mestrados e Doutorados em Administração o exercício da profissão.

Por ser tecnólogo - da área de administração - e, portanto, interessado direto na aprovação do projeto, sou a favor do mesmo. No entanto, entendo a posição dos bacharéis em administração que têm certo receio de ter sua profissão equiparada a outros cursos. É preciso salientar, no entanto, que as competências técnicas necessárias à execução da atividade de administrar pode ser perfeitamente aprendida através de um curso de tecnologia. Não posso dizer quanto aos Mestrados e Doutorados, por não ter tido a oportunidade de estar nessa situação. Mas como tecnólogo em Processos Gerenciais, afirmo que todos nós temos competência pra atuar como Administradores.

Afirmo que essa é uma decisão delicada e que precisa ser analisada com cuidado por ambas as partes interessadas. O que se propõe nesse projeto, não é o desrespeito à formação dos bacharéis em Administração, como aconteceu, por exemplo, com o Diploma dos Jornalistas, deixo claro que não estou defendendo nenhuma posição sobre esta última decisão. Mas não acho que os bacharéis devam fazer tanto escarssel em torno desse projeto, uma vez que, ele propõe uma extenção ao título de administrador a cursos que ensinam as mesmas bases. Porém algumas questões precisam ser respondidas como, o piso salarial será o mesmo para todas as formações? Quais cursos de tecnologia receberão o título de administrador? Afinal, cada um deles tem uma abordagem diferente.

O texto do projeto de lei justifica o mesmo, da seguinte forma:

A lei que disciplina o exercício da profissão de Administração, anteriormente Técnico em Administração (Lei nº 4.769, de 9 de setembro de 1965, alterada pela Lei nº 7.321, de 13 de junho de 1985), foi concebida para regulamentar o exercício de profissão que, na época, apenas era permitido aos portadores de diplomas de bacharel em Administração devidamente registrados nos conselhos profissionais.  Porém, nas últimas décadas, o mercado de trabalho passou a absorver diferentes tipos de profissionais com perfis semelhantes, o que propiciou o surgimento de cursos superiores de Tecnologia assim como o aprimoramento de inúmeros profissionais em outras áreas que, visando uma melhor qualificação técnica, buscaram cursos de mestrado e doutorado na área de Administração.

E, tanto pelo exame dos currículos dos cursos superiores de tecnologia e dos de mestrado e doutorado em Administração credenciados ou reconhecidos pelo Ministério da Educação quanto pela profundidade dos temas abordados, podemos afirmar que esses profissionais estão mais do que preparados para o exercício da profissão de Administrador. Não estamos, dessa forma, propondo que qualquer um possa exercer a profissão de Administrador que já está devidamente regulamentada há vários anos. Queremos, sim, estender a atribuição profissional (e a respectiva disciplina da fiscalização) aos portadores de diplomas em cursos superiores de Tecnologia, Mestrados e Doutorados em Administração. E isso só pode ser pensado em decorrência da consolidação do ensino superior brasileiro em Administração, que tem sido feita de forma criteriosa e com qualidade crescente, tanto em relação aos cursos superiores em tecnologia quanto aos cursos em nível de graduação ou pós-graduação. 

Nossa pretensão é, portanto, ampliar o mercado para profissionais que estão sendo qualificados em cursos que não existiam à época da entrada em vigor da legislação regulamentadora do exercício da profissão de Administrador. Assim sendo, por acreditarmos que a nossa proposição fará justiça aos profissionais que, embora capacitados profissionalmente, não podem hoje exercer a profissão, pedimos o apoio dos nobres Colegas para a aprovação da matéria.

Qual a sua opnião em relação ao tema? Comente!

44 comentários:

  1. Caro Guilherme,

    Infelizmente o Conselho Federal de Administração (CFA) nos permite o registro em seus Conselhos Regionais (CRA’s), conforme Resolução Normativa CFA 374/2009, no entanto nos tratam com menosprezo, uma vez que não “brigam” para a inclusão de nossa categoria nos concursos públicos para cargos na área administrativa, como o fazem para restrição das vagas administrativas aos bacharéis de Administração, conforme se vê em várias ações judiciais do CFA/CRA. Além disso, criam obstáculos ao nosso ingresso no mercado de trabalho.

    Só que, segundo o próprio Conselho de Classe, “ (...) e por exercerem atividades dos campos da Ciência da Administração (...) tecnólogos [da área de gestão] estão submetidos às prescrições da Lei nº 4.769/65 (...)” [http://craes.org.br/interna/tecnologo.php].

    Nós, tecnólogos, estamos sujeitos à lei que regulamenta a profissão de profissionais da Administração, contudo somente para pagarmos anuidades, para termos restrições no mercado de trabalho e para outras limitações impostas pelo Conselho Federal de Administração. Porém, não temos o mesmo direito de ser representados por “nosso” Conselho [já que somos obrigados ao registro profissional, conforme RN CFA nº 374/2009] assim como os bacharéis em Administração quando seus direitos são tolhidos ou profissionais de outras áreas concorrem a cargos administrativos nos concursos públicos e empresas privadas.

    Este preconceito vai ter de mudar. Agora, só irá acontecer mudança se nossa categoria se unir.

    Proponho uma campanha em nível nacional. Vamos fazer camisas com a inscrição SOU TECNÓLOGO, SIM! a fim de mostrar a todos que não temos vergonha da nossa categoria.

    MOACIR GARCIA
    Tecnólogo & Educação
    http://tecnologoeeducacao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Como disse o Moacir, as dualidades são gritantes. Os tecnólogos foram, depois de muita luta, aceito pelos CRAs, na época me lembro de ter sido uma grande vitória e nossas esperanças por um maior reconhecimento foram renovadas. No entanto,, o que se vê agora é que isso foi apenas documental. Esse cponselho não deseja representar os tecnólogos, como podemos ser representados por quem nos menospreza? Por quem faz campanha contra nossos direitos? Precisamos nos apoiar pra lutar por nosso direitos, como disse o Moacir, e estampar em camisas, currículos e conversas que SOMOS TECNÓLOGOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que devemos buscar recursos e criar um conselho nosso!

      Excluir
    2. Bom dia pessoal, sou tecnólogo em Processos Gerenciais, fui até o CRA de Palmas - TO, para fazer o registrar, fui deparado com muita falta de informação dos atendentes e até mesmo do Presidente por não saber qual seria o salário base do profissional, mas o valor cobrado do registro todos sabem. As empresas desprezam dizem não ter conhecimento da área , a faculdade não há estágios, querem pagar salário de auxiliar administrativo é uma vergonha para nós que dedicamos passar 30 meses estudando e adquirindo alto conhecimento.

      Excluir
    3. Vamos juntos buscar nosso registro, C.R.T.N - CONSELHO REGISTRO TECNÓLOGO NACIONAL.
      Respeitando e valorizando o profissional

      Excluir
  3. Concordo plenamente com os comentários acima,infelizmente enquanto não nos unirmos sofreremos tamanho preconceito.

    Precisamos encostar nossos governantes na parede e fazer com que eles se unam a nós em busca do fim do preconceito,afinal,o curso superior de tecnologia é criação do governo,nada mais justo do que eles nos apoiarem.
    Leiam meu blog http://tecnologosgestaoambiental.blogspot.com e vejam a minha luta diária para o fim da discriminação,unidos venceremos o preconceito!

    ResponderExcluir
  4. É bom saber que ao menos na internet existe um grande movimento de blogs em torno da causa dos tecnólogos, vamos escrever mais, criticar mais, a internet é uma ferramenta pública e democrática. É uma das melhoras formas para os tecnólogos se unirem para barrar esses absurdos que vemos por aí.

    ResponderExcluir
  5. Então...as pesquisas apontam milhares de tecnólogos que se formam a cada ano...
    Vamos nos unir e formar uma associação, sindicato...seilá..alguma coisa para regulamentação da nossa profissão e estabelecimento de um conselho de classe próprio...pois de que adianta filiar-se ao CRA, ou outros...eles meramente querem nos manter em rédeas curtas, para assegurar o lugar dos bacharéis!!!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo, a única coisa que existe nesse sentido, por enquanto, é o PL-2245/07 que trata da regulamentação dos Cursos Superiores de Tecnologia. É possível acompanhar pelo site da Câmara, www.camara.gov.br. Precisamos exigir sua aprovação!

    ResponderExcluir
  7. Parabens, pela materia sou Tecnologo em Processos Gerenciais, precisamos criar uma Associação Representativa,devemos agreditar em nossa classe, agora uma coisa é certa daqui alguns anos a procura por cursos de Bachareis em Administração vai diminuir muito o que não podemos dizer em relação aos cursos de Tecnologia em Administração.
    Vamos acreditar isto tudo tem grande possibilidade de inverter, o que devemos saber é dar o nosso preço.

    ResponderExcluir
  8. Sugiro convocarmos as Instituições de Ensino Superior a se mobilizarem em prol de seus formandos Tecnólogos, tendo em vista a discriminação profissional que está plenamente arraigada nos próprios conselhos. Tal apoio, inclusive seria uma atitude ética, considerando que elas lucram com os cursos. Caso contrário, vamos buscar nossos direitos na justiça

    ResponderExcluir
  9. O Projeto de Lei 7.280/10 foi arquivado, todavia, poderá ser desarquivado se nós nos mobilizarmos da mesma forma que eles.Sugiro a quem possuir "meios" que crie um site, exemplo: www.tecnologodigasim.com.br, nos somos o futuro, cada um se encarregaria de divulgar o site e essa corrente cresceria MUITOOOOOOO.

    ResponderExcluir
  10. Me registren em seus msn gestaopublica@hotmail.com.br, tenho alguns meios de ajudar e talvez criar o site basico para iniciarmos uma briga, mas nescessito de apoio.
    Marcelo Marques Lopes de Oliveira Superior Gestão Pública UNIJUI RS 051 93144953

    ResponderExcluir
  11. Pessoal, boa tarde
    Queria deixar meu depoimento. Recentemente fui aprovado em um certo concurso para o cargo de ANALISTA - especialidade administrador. A exigência do concurso foi Curso Superior de Graduação em Administração. Meu curso é Curso Superior de Tecnólogo em Administração de Pequenas e Médias Empresas (atual Processos Gerenciais). Fui recusado pelo órgão, tentei buscar ajuda jurídica, mas ficou caro e não pude pagar o advogado. O q acham disso, deveria ter corrido atrás ou realmente não tinha direito a vaga?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigo voce perdeu uma otima oportunidade, pois se o concurso exigise bacharel em administração voçe estaria fora. mas como a exigencia era curso superior de graduação em adminstração voçe tem todo o direito de assumir a vaga.
      o que determinar essa situação é o edital do concurso.

      Excluir
  12. Oi Jonas, bom conversar com um técnologo em Processos Gerenciais como eu. Também acredito que com o tempo os tradicionais bacharéis perderão espaço. Mas a mudança de cultura é lenta. Nossos filhos gozarão de mais oportunidades que nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo não tenho nada contra o tecnologo, agora não faça tal comentario de nossos filhos, pois se isso ocorrer, vamos estar regredindo no ensino e educação futura, acredito que devemos regulamentar de uma vez por todas sim o tecnologo mas como tecnologo, existe uma diferença de dois anos e isso é o dobro de estudos e trabalhos cientificos, repito nada contra mas não podemos caminhar para o traz. Obrigado pelo espaço.

      Excluir
    2. Com o tempo que gastaria para ser administrador, me tornei tecnologo, fiz MBA, tirei meu CRA e estou muitíssimo bem empregado. O mercado me vê como profissional de nível superior com especialização e registro no conselho de classe. Tenho inclusive administradores sob meu comando e sem sair da minha área de atuação. 4 anos pra quê?

      Excluir
    3. O problema é que muitos não percebem que o Tecnólogo pode ser mestre e até doutor. Então para que ficar cobrando algumas horas da graduação sendo que em muitos cursos de tecnologia esta passa de 3000 horas.

      Excluir
    4. ABIEZER, meu curso de tecnologia (Gestão em RH) foi de 2 anos e meio, portanto menos 1 ano e meio que o seu, o que alias não considero nada demais pois tiro esse 1 ano meio amarrado pelas bolas. Agora o sr dizer que é regressão ter um curso superior com menos anos de estudo de regressão ai já é demais né. Tanto o bacharel como o tecnólogo suprem corretamente a profissão, e se for necessário mais tempo, posso fazer uma pós de um ano mole mole. Tudo é questão de competência mesmo e não de tempo de estudo. O curso em si é muito fácil, não é um curso altamente técnico como medicina (ao meu ver, claro)! Por ai a gente tira que o tempo de curso é o que menos interessa. Quanto ao conselho, eu o renego altamente pois vejo que ele é um mero arrecadador de dinheiro.

      Excluir
  13. Vamos lá, vou responder todos os comentários por data de publicação.

    4 de junho de 2011: concordo, as universidades que ofertam esse tipo de curso deveriam fazer um trabalho de divulgação junto às empresas, seria bom pra elas e para nós.

    11 de junho de 2011: vou comentar essa história mais tarde. Mas precisamos sim começar um movimento na internet, estou pensando em alguma coisa.

    15 de junho de 2011: Marcelo vou entrar em contato com você.

    26 de julho de 2011: infelizmente eles estão certos. O curso superior de administração é diferente do tecnólogo em processos gerenciais, não deveria, mas é. Sucesso!

    ResponderExcluir
  14. Prezado Amigo sou formado em tecnologia de processos gerenciais pela UNICID, posso me candidatar para o processo seletivo do centro paula souza, afim deconcorrer a vaga de professor da ETEC cursos técnicos ?

    Atenciosamente

    ResponderExcluir
  15. Prezados amigos é um absurdo os tecnólogos serem discriminados, pelos CRA/CFA, pois foi aprovado em um concurso público para o cargo de administrador e o CRA/CFA não reconhece minha formação em Gestão Pública para tomar posse no cargo, vale ressaltar que o edital do concurso exigia apenas formação superior em administração, e não mensionava barecharelado em administração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigo o que determina nessa situação é o edital, se a exigencia era nivel superior em adminstração, tanto pode assumir o bacharel em adminstração como o tecnologo em administração. claro que as vezes eles usam de preconceito e não contratam o tecnologo em adminstração. porém com o advogado voce ganha a causa facilmente.

      Excluir
    2. Estou nesta mesma situação, aprovado para o cargo de administrador, e sou tecnologo em log´´istica, o edital informava como requisito graduação em administração. Mas qual meio legal terei, pois o administrador tem lei especifica que restringe a atribuição do cargo?

      Excluir
  16. Anônimo do dia 09 de junho de 2012, em qual universidade tu fizeste concurso? pois acho que no futuro vou viver a mesma situação que tu, pois fui aprovado em concurso nos mesmos moldes que tu e to esperando a nomeação, caso não aceitem vou ingressar na justiça, tu ja fez isso?

    ResponderExcluir
  17. Eu não sei porque devemos nos preocupar se os administradores estão ou não felizes com nossa inclusão. Deixe que morram de raiva. O proprio termo administrador soa com algo rude e arcaico. A terminoligia gestão é muito mais dinamica e moderna. Quanto ao futuro dos tecnólogos, este já está garantido, senão não incomodaríamos tanto. Vamos fazer especializações e disputar vagas pau a pau. Nunca tive problemas na minha área e nunca nenhuma empresa me perguntou o tempo de estudo. Tenho p-os-graduação e pronto. Meu unico conselho é que não fiquem só na graduação. ESTUDEM SEMPRE.

    ResponderExcluir
  18. É fato que nós tecnólogos sofremos com a discriminação nos conselhos de classes, porem temos sempre estar atento as propostas dos cursos superiores de tecnologia para fazermos vale nosso direito, pois estamos vivendo em uma época em que as coisas são mais dinâmicas o mercado econômico exige atualmente respostas rápidas e acertadas em qualquer operação e transação assim surgiu os cursos superiores de tecnologia formando especialistas focados em suas áreas para garantir o desenvolvimento do mercado econômico , sustentabilidade e competitividades com o mercado externo, ( fazendo uma analise critica como fazem os bacharéis), estudamos menos sim em media dois anos e meio, porem focados em uma diretriz EX: estudando só logística equivalente a média 1800hs de estudos focados em logística, será que um bacharel com 3000hs de estudo é capaz de ser especialista em todas as diretrizes da ADM como o Marketing, Logística, Finanças, Produção e Outros...? bom nesse caso não sei que é meio boca como costumo e ouvir, o curso de tecnologia não é um modismo e sim uma necessidade de se crescer e gerar resposta rápida ao mercado e é uma realidade que os bacharéis terão que saber lidar muito bem porque o que não falta é tecnólogo com bom argumento pra ser preciso ir buscar na fonte do direito o direito do tecnólogo.
    Obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E verdade, pois já saimos especialistas da faculdade enquanto que administradors precisam se especializar por fora.

      Excluir
  19. O próprio termo administrador remete a imagem de senhores turrões e enclausurados em seus escritórios. Não é dinâmico. O termo gestor é mais direto, limpo, enxuto e preciso. Sem fru fru.E tb mais jovem e atual. A maioria dos tecnólogos estão bem empregados em cargos que antigamente eram ocupados por administradores. Tirei meu CRA para abrir portas. Quando se coloca nível superior em marketing e ao lado tem cra...o empregador não pergunta se foi em 2 ou 4 anos. Não coloco a palavra tecnólogo por achar irrelevante. Tecnólogo não é profissão, é tipo de graduação. E na minha área tenho tanto direito quanto um administrador em termos legais.

    ResponderExcluir
  20. Sou Tecnólogo em eletromecânica e pós graduado em Gestão. Desta forma, minha proposta aos Tecnólogos é que todas as áreas devem se unir para alcançar um objetivo, que é a regulamentação da profissão de Tecnólogo. Sugiro a criação de uma associação para poder cobrar do poder legislativo os nossos direitos. Deixo meu telefone para contato para maiores esclarecimentos. Tel.(045)3226-2642 Benhurt

    ResponderExcluir
  21. Sou Tecnólogo em Gestão Hospitalar, Pós Graduado em Gestão Hospitalar e MBA em Negócios em Saúde, não consigo entender tamanha discriminação quanto a profissão de Tecnólogo pelos "Administradores".É bom lembrar que a propria Lei nos faculta a cursar Mestrado e Doutorado. Sou filiado no CRA-Go e tenho notado o distanciamento que é imposto aos tecnólogos, será de bom alvitre , que os "Administradores" entendam que os Tecnologos já possuem especialização e os administradores NÃO. Recentemente me filiei a Federação Brasileira de Administradores Hospitalares, e estou propondo a criação aqui em Goiás do Conselho Regional dos Administradores Hospitalares (CRAH-Go), e abandonar definitivamente o CRA-Go, pois la a nossa participação é tão somente pagar anuidade, e não ser respeitados. Wolf São Geraldo

    ResponderExcluir
  22. Acho que não devemos brigar pra disputar vagas em concursos com baixaréis em administração mas sim exigir que a cobrança pra cargos de tal natureza conste no edital com mais frequência a palavra tecnólogo............ concursos pra tecnólogos já? Como que uma empresa industrial como a petrobrás não faz concurso pra tecnólogo em processos gerenciais? como que um iphan não não concurso pra tecnólogo em edificações? como que o ministério da cultura e turismo não faz concurso pra tecnologo em gestão hoteleiro ou gestão de turismo? como que o ministério do planejamento não faz concurso pra tecnologo em recursos humanos?
    que os administrados fiquem no seus devido lugar que conquistaram, mas chega de dar dinheiro pra cra e cfa que só querem de nós isso: dinheiro pois já somos milhares país afora............esse ano me formo em tecnologia de processos gerenciais e não quero me juntar a administradores e seus conselhos que irão me discriminar por muitos e muitos anos e sim quero me juntar com tecnólogos das mais dintintas áreas pra que inclusive, possamos assim dividir e margear nossas atribuições em relação uns aos outros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente!

      Excluir
    2. Mais uma vez acho que precisamos de um conselho nosso! Me formo em Processos Gerenciais tambem!

      Excluir
  23. Estou com uma dívida, que quais as restrições que o tecnologo tem, comparado ao bacharel em administração

    ResponderExcluir
  24. Na realidade o CFA tá como um peixinho em um aquário rachando. Milhares de formados anualmente em administraçao e obrigação de manter todos empregados. Ano passado o CFA tentou impor uma lei que condomínios fossem administrados somente por administradores, mas não conseguiu nada. Vá em uma loja de eletrodomésticos, e verá que a quantidades de administradores vendendo ventiladores é enorme. Por ser muito generalista e pouco específico, ficam na necessidade de uma especialização. Meu conselho é que tecnólogos façam pós-graduaçao, que vale mais que qualquer graduaçao normal e que dê enfase em seus curriculos na formaçao de nível superior em (...). Formar consultores associados com tecnólogos da mesma área tb é uma excelente oportunidade de aprimoramento profissional. Vamos destruir muros e exigir reconhecimento por nossa competência. Tirem os diplomas da gaveta e ponham emoldurados na parede para que nunca se esqueça quem somos realmente.

    ResponderExcluir
  25. Estou formando para Tecnóloga em processos gerenciais e fica a pergunta com minha justificativa: Será que com toda essa discussão ganharíamos uma causa pleiteada na justiça pra fazermos parte da categoria administradores para ingressarmos em um concurso público? Se fossemos aprovados em um determinado concurso poderíamos juntamente com a justiça e com o governo que criou essa categoria tecnólogo garantir sim a vaga classificada e aprovada nos concursos públicos?

    ResponderExcluir
  26. Sou tecnólogo em Processos Gerenciais. Tenho visitado inúmeros sites buscando concursos públicos, sem muito sucesso. São raras as oportunidades de acordo com o s editais, a não ser para bacharéis. Ao mesmo tempo, recebo e-mails de empresas de recursos humanos oferecendo vagas que poderiam ser ocupadas por pessoas com a minha graduação. Entretanto, posso afirmar que a remuneração para as vagas oferecidas é de nível técnico quando muito. Há discriminação salarial também! Percebo que minha graduação permite apenas o ingresso a um curso de pós graduação. Fico me perguntando se na condição de pós graduado eu teria as mesmas oportunidades em concursos públicos ou nas organizações privadas que um bacharéu em ADM? De fato, nos cabe reclamar judicialmente por propaganda enganoza por parte das instituições de ensino! Concordo com uma mobilização maior de nossa parte. Pelo menos para a inclusão em concursos públicos, já que nas organizações privadas cabe a mesma a definição da graduação que "melhor" poderia atendê-la. Acho que acabei fazendo um desabafo, desculpem por isso!

    ResponderExcluir
  27. Essa mania do brasileiro de defender seus argumentos empíricos, com base em interesses pessoais, sem critérios científicos e nenhuma fundamentação, nos torna medíocres, é ridículo! Comportamentos oportunistas e sorrateiros nos são nomeados mundo a fora, e com razão, a obtenção da vantagem a qualquer custo, é, se não, a maior das características maléficas do brasileiro. Como podem aceitar a infâmia de algo assim?! Pois, já imaginaram serem operados por um médico tecnólogo? Ou por um profissional que sabe mais ou menos sobre certos assuntos... já se imaginaram morar em um edifício que o projetista tenha estudado apenas a metade do tempo necessário para projetar tal estrutura? Sujeitem se então, a uma viagem com um piloto de aeronave, que saiba apenas pilotar um mono motor e o coloque em função de pilotar um avião supersônico... Temos é que incentivar o saber, o conhecimento, a pesquisa, enfim, é preciso estudar mais e exigir mais dos professores e da estrutura educacional, não moldar leis que ajustem padrões, já baixos, para agregar essa ou aquela classe... sou educar e me revolto com coisas assim. O Brasil precisa do saber, e quanto mais melhor... não se limitem, não se acomodem, vamos mudar esse país e o único caminho é apreendendo e educando mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, já que para você os cursos tecnólogos não servem, porque ensinam "mais ou menos" (como você mesmo disse, profissionais que sabem "mais ou menos" sobe certos assuntos), na sua opinião, por que você acha que o ministério da educação não proíbe essa modalidade de graduação?
      No meu humilde entendimento, acho que um curso tecnólogo é mais focado, por isso exclui determinadas disciplinas que as vezes acabam "enchendo linguiça" e na maioria das vezes o profissional mais tarde nem vai usar essas disciplinas.
      Os objetivos de uma graduação de bacharelado e de tecnologia são diferentes, pelo menos é o que eu tenho entendido.
      eu por exemplo optei pela graduação tecnológica, porque tenho a intenção de montar um negócio próprio e acho que o conhecimento será muito útil. Ou seja, para mim o curso tecnológico, está bom até demais.

      Agora, concordo que um curso de medicina não poderia ser tecnológico por motivos óbvios. Não compare um curso de medicina com outros que podem sim ter disciplinas mais focadas.

      Lamento porque sei que são de opiniões como a sua que faz muita gente qualificada e que podem ser bons profissionais sem oportunidade, não realizando seus sonhos, as vezes terem que desistir de sonhos para ir para outra área profissional, porque essa gente PRECONCEITUOSA acha que um "bacharel" é mais qualificado que um tecnólogo.

      Excluir
  28. Caro Guilherme, se o mercado de trabalho não quiser te aceitar, trabalhe por conta própria, o seu curso te possibilita isso. Tente trabalhar prestando consultorias, pense em algo para ganhar dinheiro com sua formação, EMPREENDA! Não dependa desse mercado de trabalho INJUSTO que estamos sujeitos, infelizmente..

    ResponderExcluir
  29. Boa noite! Venho engrossar as já formadas fileiras do SOU TECNÓLOGO, SIM!

    ResponderExcluir
  30. Serei em breve um TECNÓLOGO, SIM! E farei uma pós também. O mercado de trabalho desse mundo cada vez mais globalizado precisa de nós!

    ResponderExcluir